quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Saúde e Felicidades em 2015


Fazendo uma retrospectiva e balanço do ano de 2014 que se encerra hoje, foi um ótimo ano.
Tirando as dores na coluna, de vez em quando, gozei de boa saúde, que é o que mais me interessa.
Conheci muitas coisas, lugares, pessoas, seus sentimentos e ações, foi um ano também de aprendizado, muito bom.
Feliz por ver o meu trabalho crescer, mais que justo, pois mantenho atualizado diariamente.
Agradeço a Deus por tudo!
Desejo a todos um ano próspero, feliz e produtivo, cheio de boas energias!
Feliz 2015!

Grande abraço!

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

2 Anos sem Muleta


Durante os anos de 2009, 2010, 2011 e até Dezembro de 2012, necessitava e fazia uso de muleta, por falta de equilíbrio e medo de levar um tombo.
Usava uma, pois no meu caso de hemiparesia, sem força na perna esquerda, usava no braço direito, nunca soube andar corretamente com a muleta, não conseguia coordenar perna e braço, também não fazia a menor questão de aprender, porque tinha essa época como uma fase, como assim foi, a vida é composta de fases.
Para mim nada é tão ruim e barreiras podem ser superadas, tirar o melhor do pior é fortalecer-se, sempre soube disso.
Minha experiência com a muleta foi um desastre!
Deixava ela estacionada sempre na entrada da porta  de casa, eu só usava na rua, onde eu encostava ela caia, quantas vezes ela caiu dentro do ônibus, não sabia se segurava a muleta ou a mim!
Se eu tivesse filmado tudo, daria um filme patético e cômico. 
Agora depois de 2 anos, estou muito feliz por não precisar fazer uso de muleta.
Processo#longo#reabilitação#vida

Abraço apertado a todos!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

APAEs


A APAE, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, trabalha na educação da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla.
Espalhadas pelo Brasil, contam com mais de 2 mil unidades, são entidades filantrópicas, de caráter educacional, assistencial e cultural que buscam a promoção e inclusão social das pessoas com deficiência intelectual.

Grande abraço!



Grande abraço a todos!

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Saci Pererê


Figura emblemática do folclore brasileiro, o saci pererê, foi cogitado a mascote das Paraolimpíadas Rio 2016, pelo cartunista Ziraldo, pioneiro das histórias em quadrinhos no Brasil.
Eu acho que seria perfeito, um personagem da cultura brasileira, ser o mascote, mas infelizmente já foram escolhidos para votação umas folhagens e bichinhos, representando flora e fauna...temas mais que batidos, inclusive estão estampados nas nossas belas notas e moedas...o mundo sabe das belezas naturais do Brasil.
Particularmente acho que perdemos a oportunidade de expressar um pouco da nossa cultura, arte e história.


Grande abraço a todos!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

25 anos da Lei dos Direitos das Pessoas com Deficiência


Dia 24 de outubro, a Lei 7853/89, conhecida como a Lei dos Direitos das Pessoas com Deficiência, completou 25 anos de promulgação.
Nela foram estabelecidas “normas gerais que asseguram o pleno exercício dos direitos individuais e sociais das pessoas portadoras de deficiências e sua efetiva integração social”, foram definidas e detalhadas as responsabilidades do Poder Público, em especial nas áreas de educação, saúde, formação profissional e trabalho, formação de recursos humanos e acessibilidade. 
Foram determinadas ainda a participação do Ministério Público na defesa de seus
interesses coletivos e difusos e a criminalização do preconceito.


A Lei dos Direitos das Pessoas com Deficiência também efetivou a criação de órgão subordinado à Presidência da República, definindo suas competências de coordenação e planejamento nas ações federais direcionadas para as necessidades específicas das pessoas com deficiência criando inclusive órgãos específicos visando impedir paralelismos na atuação, dispersão de recursos e perda de resultados. Nascia a hoje Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
O Estado brasileiro pela primeira vez assumia sua responsabilidade frente à solução dos problemas de exclusão e preconceito enfrentados pela grande maioria das pessoas com deficiência.
Nossa legislação é considerada a mais inclusiva das Américas, em parte como resultado das orientações programáticas da Lei dos Direitos das Pessoas com Deficiência, em parte pelas demais leis e decretos que dela resultaram. A proteção constitucional e infraconstitucional das pessoas com deficiência definida pela legislação brasileira é abrangente e moderna, temos um arcabouço legal consistente que torna possível efetivar a igualdade de direitos das pessoas com deficiência e sua inclusão social.
Mas a dura realidade foi revelada pela Pesquisa do Senado Federal, de 2010, que constatou que a grande maioria das pessoas com deficiência tem a percepção de não ter seus direitos de cidadania respeitados, sentindo-se totalmente à parte na sociedade brasileira.
As políticas públicas voltadas para os direitos das pessoas com deficiência são inconsistentes e inexpressivas. O acesso à saúde, à educação, ao trabalho, ao emprego ainda é uma batalha diária, e uma batalha muitas vezes perdida.
O IBDD ganhou na Justiça quatro Ações Civis Públicas relativas à acessibilidade: uma para garantir a acessibilidade em prédios públicos; outra em prédios particulares de uso coletivo; duas para os meios de transporte, ônibus comuns e micro-ônibus. Em todas elas a Justiça entendeu que o direito era inquestionável, o que era necessário era viabilizar sua execução. Até hoje, nem Lei nem determinação judicial foram obedecidas.
O IBDD reitera, nos 25 anos da Lei dos Direitos das Pessoas com Deficiência, seu compromisso de lutar sempre por um Brasil mais digno para cada pessoa com deficiência que nos procura e por políticas públicas mais justas para o segmento das pessoas com deficiência.
Um dia o Brasil entenderá a questão da pessoa com deficiência como uma questão social.

Fonte: Informe IBDD.
Grande abraço!

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Brasilidade


Graças a Deus eu sou brasileiro!
Nasci em um país com dimensão continental, natureza rica, fauna e flora exuberantes.
Riquezas variadas de minerais, debruçado no oceano Atlântico.
Conforme eu envelheço eu vejo meu país crescer, aos trancos e barrancos, atualmente, por razão e proporção cresce menos que alguns vizinhos, mas cresce, somos um povo de lutadores!
Política a parte, vejo nossas cores esquecidas, mas na política mesmo, as cores da nação, que são o azul, o verde e amarelo, já foram esquecidas, em manifestações é um mar de vermelho...
Relembrando nossas belas cores, fiz um conjunto de 16 imagens.

Grande abraço a todos!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Surdos têm direito a voto mas não têm acesso nem aos programas eleitorais nem aos debates


A legislação brasileira determina um horário eleitoral gratuito para que todos tenham acesso às propostas e às informações necessárias para exercer o voto com consciência política e responsabilidade. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez um trabalho de esclarecimento para que todos pudessem votar adequadamente, inclusive com locais especiais para votação de pessoas com deficiências que, se desejassem votar nessas zonas totalmente acessíveis, bastaria que solicitassem a mudança. Para as pessoas cegas as urnas têm Braille e fones para confirmação do voto!
Época de eleição, país com grandes disputas eleitorais, o povo tendo participação direta na escolha de seus representantes para cargos do executivo e do legislativo.
Tudo quase perfeito para o exercício do voto consciente das pessoas com deficiência, se não fosse podermos constatar um problema praticamente intransponível para as pessoas surdas: com raras exceções, nem os programas eleitorais nem os debates tiveram qualquer forma de transmissão em LIBRAS, a Língua Brasileira de Sinais.
Em outras eleições, muitos candidatos ainda se preocupavam em colocar janelas com intérpretes de LIBRAS em seus programas, mas esse ano praticamente não houve nada. Parece que os candidatos e seus programas e os debates das diversas redes de TV entenderam que a legenda substitui o intérprete. Mas essa é uma noção errada, para a pessoa surda sua língua materna é a LIBRAS, e existe uma Libras escrita e uma falada, legenda em português não substitui a legenda para surdos.  Infelizmente essa é uma constatação presente na vida das pessoas com deficiência em nosso país: o Brasil já teve!
O TSE instituiu o Programa de Acessibilidade da Justiça Eleitoral para remover barreiras físicas, arquitetônicas, de comunicação e modificar atitudes em relação às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O objetivo final é promover o acesso, amplo e irrestrito, com segurança e autonomia, desses eleitores ao processo eleitoral.
Mas o acesso à informação sobre os candidatos faz parte do processo para o exercício democrático do voto.  Não há lei que determine a obrigatoriedade do uso de LIBRAS na transmissão dos programas, debates e campanhas, mas é importante que os candidatos se conscientizem de que as pessoas surdas são cidadãs brasileiras e votam.  Segundo o IBGE, a população com deficiência auditiva é de 9.722.163 brasileiros, e grande parte vota. Votos que fazem diferença.
João Carlos Carreira Alves, deficiente auditivo e militante do movimento de luta das pessoas com deficiência, protesta: “Em Israel, qualquer assunto de interesse geral é divulgado, inclusive, na Língua de Sinais Israelense. Dessa forma, os surdos daquele país não sofrem nenhuma defasagem nem prejuízo em comparação com as pessoas não surdas, ouvintes. Infelizmente, no Brasil, não ocorre o mesmo, prejudicando a pessoa surda que tem a língua de sinais como sua língua dominante. Em vista disso, o surdo brasileiro fica – sendo claro, sucinto, objetivo e direto – totalmente à margem do debate eleitoral, pois ignora as propostas dos candidatos, fica sem condições de debatê-las e discuti-las entre seus pares e, mais grave, sofre influência de outrem para escolher os seus candidatos.
O fato de o direito de acesso de todos à informação ser um item constitucional não é suficiente para que esse direito seja cumprido, pois falta uma lei regulamentadora, o que não é motivo nada suficiente nem justificável para não cumprir a Constituição Federal”

Informe da semana do IBDD - Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Grande abraço a todos!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Fundamental para a minha recuperação


O objetivo do meu trabalho é divulgar o trabalho de tradicionais instituições de reabilitação, direitos do deficiente e assuntos pertinentes, postados juntos com as minhas imagens.
Quase nunca faço postagens sobre minha vida pessoal, até então acho que seria uma página desinteressante, a essência são as informações, postadas na intenção de informar outros deficientes.
O trabalho é minha existência, eu não poderia deixar de falar sobre uma senhora, D.Salete, fundamental na minha recuperação e que fez parte da minha vida durante uma época.Ela ajudou-me a voltar para a minha casa, depois de quase 1 ano na minha mãe, vinhamos, ela arrumava e limpava uma parte, à noite eu voltava para minha mãe, outro dia voltava e organizava outras coisas, até que um dia, depois de quase 1 mês, eu dormi e retornei por completo, hoje percebo que eu também estava me preparando psicologicamente para liderar uma casa, ter bom senso organizacional.
Quero agradecer a D.Salete, que cuidou de mim com todo o carinho, como eu brigava com ela! 
Também dávamos muitas risadas, ela parou de trabalhar comigo, o marido sofreu um AVC e também precisava de cuidados, vivemos momentos únicos, só quem já necessitou de um acompanhante sabe o que eu estou dizendo.

Grande abraço a todos!

domingo, 21 de setembro de 2014

21 de Setembro, Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência


O Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes foi instituído pelo movimento social em Encontro Nacional, em 1982, com todas as entidades nacionais. Foi escolhido o dia 21 de setembro pela proximidade com a primavera e o dia da árvore numa representação do nascimento das reivindicações de cidadania e participação plena em igualdade de condições. A data foi oficializada através da Lei Federal nº 11.133, de 14 de julho de 2005.
Pessoas com deficiência  deparam-se com inúmeros problemas, mobiliário urbano inacessível, onde quase não há rampas para cadeirantes, calçadas esburacadas, fácil um idoso levar um tombo.
Leis que existem somente no papel, grande desrespeito social coletivo, porque estacionar em vagas destinadas para deficientes ficou corriqueiro, falta educação e respeito.
Falta de acesso ao mercado de trabalho e a reabilitação, até mesmo pela falta de mobilidade física e transportes  coletivos inadequados.
Os deficientes são muitos, é só caminhar pelas ruas e olhar ao redor.
Fico feliz, que amigos assim como eu, lutam por seus direitos, Claudia Borges, Dorival Jungles Júnior, Wilson Faustino, entre muitos outros querem seus direitos garantidos.
Curta  Donantonio de la Mano no Facebook e receba atualizações.

Grande abraço a todos!

Estampas Agosto 2012

domingo, 7 de setembro de 2014

Ponto de Partida


No início quando eu já tinha a ideia elaborada e focado no que eu pretendia fazer, postar, tradicionais instituições e associações de reabilitação, educação, direitos e todo assunto inerente ao deficiente físico.
Logo pensei na rede Sarah de hospitais, a ABBR e o IBRM, mas necessitava de mais informações sobre direitos.
Um querido amigo, me deu um recorte de jornal, sobre o trabalho desenvolvido pelo IBDD - Instituto Brasileiro dos Direitos da pessoa com Deficiência, conheci o instituto pessoalmente e as portas abriram-se.
Tive conhecimento da elaboração da cartilha IBDD de direitos da pessoa com deficiência, li toda a cartilha e fiz postagens durante o ano de 2011, o ponto de partida do Recuperação e Arte.
A cartilha contêm informações imprescindíveis ao deficiente, acesse Cartilha IBDD.

Grande abraço a todos!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

APAE - José Bonifácio



Dando continuidade ao trabalho de postar cada unidade da APAE - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, de todo país.
Agora a APAE -  José Bonifácio - SP, que foi fundada em 20 de maio de 1972.
Atente atualmente a 106 pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. 
Localizada na rua Ademar de Barros, 02, Centro, José Bonifácio/SP.
O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 6:30 as 17 horas.
APAE - José Bonifácio no Facebook, APAE - José Bonifácio



Grande abraço a todos!

sábado, 30 de agosto de 2014

Unidades da rede Sarah Kubitschek de hospitais

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

IBDD inicia proposta inovadora para enfrentar dificuldades de emprego de pessoas com deficiência



O IBDD está se colocando um novo desafio ao criar um projeto que visa enfrentar as dificuldades de inclusão no mercado de trabalho de surdos, cegos e cadeirantes, grupo que, dentre as pessoas com deficiência, sem dúvida encontra maior dificuldade para acesso ao emprego.
Pessoas com deficiência visual e cegas são o público desse primeiro momento, e o objetivo é melhorar sua empregabilidade, agindo em sua capacitação e ao mesmo tempo na conscientização das empresas privadas para aumentar os níveis de contratação. 
A Lei de Cotas obriga empresas de mais de 100 funcionários a contratarem pessoas com deficiência. Como resultado, hoje há mais pessoas com deficiência em empregos formais do que há 15 anos. No entanto, para alguns grupos de pessoas com deficiência, a realidade do desemprego praticamente não mudou: surdos, cegos e cadeirantes são sempre preteridos em processos seletivos - quando conseguem ser chamados a participar - em favor do que muitas vezes se define como "deficiências leves", aquelas que quase não aparecem e não implicam em adaptação do ambiente de trabalho. 
No ano de 2013, o IBDD prestou serviços a empresas privadas em várias regiões do Brasil, encaminhando mais de 360 candidatos previamente avaliados e aprovados por sua equipe técnica e só conseguiu que contratassem dois candidatos surdos, nenhum cego e nenhum cadeirante. 
A falta de conhecimento e a consequente insegurança das empresas não lhes permite lidar com mais efetividade com esta questão. O IBDD pretende agir neste projeto, com a proposta inovadora de realizar um curso de aperfeiçoamento e arcar com os custos de manutenção dos três meses de treinamento nas empresas dos candidatos selecionados. 
Ao todo serão 25 candidatos cegos ou deficientes visuais, com diferentes níveis e perfis profissionais, que, após cursos de informática no IBDD para dominarem as ferramentas que tornam computadores plenamente acessíveis a cegos, serão encaminhados para as empresas que tiverem interesse em participar desta experiência. 
Os candidatos escolhidos terão seus três primeiros meses de treinamento e experiência na empresa patrocinados pelo IBDD. Ao final do terceiro mês, caso a empresa não tenha interesse em efetivar o candidato, ele voltará para o estágio anterior do projeto, e buscaremos uma nova oportunidade de contratação. Caso a empresa reconheça um bom potencial no candidato poderá contratá-lo. 
O IBDD, assumindo o período de experiência e treinamento, e seu acompanhamento, espera poder ajudar as empresas a quebrarem as primeiras barreiras do preconceito relacionadas à contratação de pessoas com deficiência visual e cegos. A expectativa é de que ao final dos três meses - ou mesmo durante este período! - todos os alunos sejam efetivados nas empresas. 
Depois o desafio continuará com o mesmo trabalho sendo feito em relação a pessoas surdas e cadeirantes.

O projeto conta com o apoio do Instituto Phi - Philantropia Inteligente.
Fonte: matéria de capa do IBDD.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Unidades AACD

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Postagens Consertadas


A ideia inicial era mudar a fonte, para uma maior, em todas as postagens passadas, infelizmente esse é o único recurso que disponho para tornar tornar a página mais acessível.
No trabalho aumentando a fonte, eu fiz uma revisão ortográfica, acentos onde não deviam, troquei muitas vezes o t pelo d, comi um montão de letras...
Outro detalhe importante que merece revisão continua, links quebrados nas postagens, ter um link de uma página inexistente é desagradável.
Agora esta tudo consertado!

Grande abraço a todos!

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Espasticidade Muscular


A espasticidade é o aumento do tonus muscular, no momento da contração, ocasionado por uma condição neurológica, podendo ser fásica (espasmos), ou tônico (rigidez constante), aonde a contração muscular é mais forte do que em músculos normais, levando também mais tempo para relaxarem.
Essa condição ocorre em pessoas com doença neurológica, tais como, paralisia cerebral, acidente vascular encefálico, esclerose múltipla, traumatismo craniano, lesão medular, onde há lesão dos neurônios motores, que são responsáveis pelo controle dos movimentos voluntários.
A espasticidade pode ser desencadeada por movimentos bruscos, ou alguma estimulação, e se apresenta por sinais inadequados que ao invés de relaxarem a musculatura, a contraem de forma rápida e inadequada.
Para o controle da espasticidade é importante que se controle os estímulos que a desencadeia, como a dor, infecções, temperatura elevada, dentre outros.
Pode haver deformidades que são representadas por contraturas na musculatura envolvida, clonus, espasmos musculares, podendo causar dor e impedimento de certas posturas normais, impossibilitando o controle dos músculos, dificultando assim a realização de atividades do nosso cotidiano.
Para o tratamento da espasticidade convém que a pessoa adote um programa regular de execícios físicos que provoquem o estiramento da fibra muscular, sempre orientado por um fisioterapeuta.Alguns medicamentos podem ser usados para causar o relaxamento da musculatura afetada.
Injeções de substância butolínica também podem ser administradas pelo médico.

Por: Dra. Rackel Monte
Fisioterapeuta

terça-feira, 5 de agosto de 2014

HEMORIO



O Hemorio, é um órgão da secretaria de estado de saúde, é o hemocentro coordenador do Estado do Rio de Janeiro.
Distribui sangue para 180 hospitais públicos, incluindo as grandes emergências como a dos hospitais Getúlio Vargas, Souza Aguiar e Miguel Couto, maternidades, unidades neonatais e conveniados com o Sistema Único de Saúde - SUS. 
A unidade também é um hospital de referência no tratamento de doenças hematológicas, como leucemia, anemias, linfomas, hemofilia e doença falciforme, com mais de 10 mil pacientes.
Doe sangue, doe vida, não faz nenhum mal a saúde, você faz uma verdadeira doação, pois é para um anônimo.
Endereço:Rua Frei Caneca, 8, Centro, RJ.
Tefefone: 0800 282 0708, mais informações acesse, www.hemorio.rj.gov.br

Grande abraço a todos!

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Instituto de Cegos Padre Chico - SP


Caros leitores e amigos,  já havia feito uma postagem sobre o trabalho desenvolvido pelo Instituto Padre Chico, instituição católica com mais de 80 anos.
O Instituto Padre Chico, atende crianças cegas e de baixa visão, matriculadas no período preparatório e no ensino fundamental.
Realiza também o trabalho de atividades extras, direcionadas ao esporte.
Visite a página e veja o trabalho desenvolvido pelo instituto, http://www.padrechico.org.br/

Grande abraço!

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Começam as avaliações para a aposentadoria especial para pessoas com deficiência


Começam as avaliações para a aposentadoria especial para pessoas com deficiência A Lei Complementar 142, que define a aposentadoria especial para pessoas com deficiência, foi regulamentada pelo Decreto 8145/03 e pela Portaria Interministerial nº 1 de janeiro deste ano. Ainda estamos nos primeiros passos de sua implementação e na prática há uma grande expectativa sobre como será efetivada sua concessão, principalmente no que se refere à definição, pelos peritos do INSS, sobre sua classificação em grave, moderada ou leve, dessa conclusão resultando o tempo de contribuição exigido.
Na decisão para concessão da aposentadoria o Alex, cadeirante, foi enquadrado como tendo deficiência moderada. E por que viver em uma cadeira de rodas gera apenas uma sobrecarga moderada de esforço? Alex está inconformado com sua classificação. A impressão que fica é de que uma pessoa com deficiência bem reabilitada, tendo trabalhado toda a vida, e contribuído para a Previdência, nunca conseguirá ser enquadrada como tendo deficiência grave, exatamente porque trabalhou e viveu da melhor forma possível, superando as dificuldades impostas pela falta de acessibilidade e pelos preconceitos impostos pela sociedade.
Quem será classificado como deficiente grave? Só aquele que ficou sem possibilidade de trabalhar? Mas esse, se já contribuiu, se aposenta por invalidez. Estarão as avaliações sendo feitas ainda sob a ótica do beneficio de quem não contribuiu ou da invalidez do contribuinte?
Se a lei diz que a pessoa com deficiência tem direito a uma redução no tempo de contribuição é porque a vida lhe exigiu mais esforço para viver a inclusão no mundo do trabalho. E essa imprecisão no enquadramento é certamente geradora de questionamentos.
A aplicação, pelos peritos do INSS, dos questionários definidos pela Portaria Nº 1 define a concessão da aposentadoria. Mas essa avaliação passa pela experiência profissional do perito, que nunca deixará de ser subjetiva por mais que procure ser imparcial, e resulta em uma classificação determinativa que pode não estar de acordo com a experiência vivida pela pessoa com deficiência. Não serão os poucos momentos vividos com os peritos do INSS que poderão dar conta de uma avaliação tão abrangente - médica e social - como as determinadas pela Portaria.
Nesse contexto, ficam algumas perguntas. Há exigência especifica de formação para os peritos que trabalham na aposentadoria especial? Sendo a análise feita por um médico não especialista pode haver falta de conhecimento para realizar uma correta avaliação? O treinamento dado ao perito é adequado e suficiente?
A independência alcançada pela pessoa com deficiência e o desconhecimento pelos peritos do INSS da luta por essa independência pode levar a avaliações inadequadas e a conclusões erradas?
Teresa Amaral, superintendente do IBDD afirma: “Nos últimos 20 anos a luta por direitos e por inclusão social tem ajudado a mudar a vida das pessoas com deficiência. A aposentadoria especial trazida pela Lei Complementar 142 precisa seguir essa esperança, não pode gerar um quadro de incertezas e injustiças, através de avaliações e concessões inadequadas.”
Se você tem alguma observação pessoal sobre a concessão da aposentadoria especial, escreva para o IBDD.
Link para o IBDD, http://www.ibdd.org.br/

Grande abraço a todos!

domingo, 27 de julho de 2014

Instituto de Cegos da Bahia


O Instituto de Cegos da Bahia, inaugurado em 1933, teve a sua primeira sede em um casarão, por doação do então prefeito Americano da Costa.
Por anos a instituição funcionou como albergue, onde os deficientes viviam e trabalhavam na confecção de vassouras, visando sua sobrevivência.
A proposta  não trouxe bons resultados e a diretoria, tendo à frente Edla Lima, iniciou a construção de um novo prédio composto de acomodações mais amplas e confortáveis,  a partir desse momento a instituição passou a atender somente crianças e adolescentes deficientes visuais dos estados da Bahia e Sergipe, servindo como uma casa de educação, tinha como principal objetivo inserir o jovem deficiente para a vida em sociedade.
A transformação do Instituto de Cegos da Bahia em uma casa de ensino teve como principal mentora, a senhora Dorina Nowill, portadora de deficiência visual e criadora da Fundação do Livro do Cego.
Atualmente a instituição acolhe cerca de 160 deficientes visuais de 0 a 21 anos, que se encontram distribuídos em ambulatório, internato, semi-internato e oficina pré-profissional.
A instituição mantem-se  com doações de associados.

Abraço a todos!

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Arquivo - Conteúdo - Acervo


Com o passar do tempo, vejo concretizada parte da minha ideia, postar as principais instituições de reabilitação e direitos da pessoa com deficiência no Brasil.
O leitor vasculhando o arquivo, encontrará informações importantes, como o conteúdo da cartilha de direitos da pessoa com deficiência, elaborada pelo IBDD - Instituto Brasileiro de Direitos da Pessoa com Deficiência, postados no ano de 2011.
Apoio ao Movimento Apaeano e as Apaes.
Também postadas informações sobre todas as unidades da rede Sarah Kubitschek de hospitais e as unidades da AACD - Associação de Assistência à Criança Deficiente.



Assim como a ABBR - Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação, o IBMR - Instituto Brasileiro de Reabilitação Motora, entre muitas outras instituições, ficaria uma postagem muito grande, citar cada uma.
No arquivo do Recuperação e Arte, há conteúdo de muitas informações.
O conhecimento dos próprios direitos, da pessoa deficiente ou não, é a ponte  para a inserção social.
Sinto que o trabalho esta começando!

Grande abraço!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Doação de Sangue na Capital Federal


A doação de sangue não dói, nem faz mal a saúde, logo a quantidade de sangue doado se refaz, o doador não tem nenhum prejuízo e pode salvar muitas vidas com uma boa ação.
Nessa postagem o principal posto de coleta em Brasília, o hemocentro de Brasília.
A doação pode ser realizada na Fundação Hemocentro de Brasília localizada no Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 03, conjunto A, Bloco 03 - Asa Norte.
Funcionamento: de 2ª a sábado, de 07 às 18 horas.
Informações: 160 – Opção 2 ou (61) 3327-4424
Para mais informações, acessem http://www.fhb.df.gov.br/

Grande abraço a todos!



segunda-feira, 16 de junho de 2014

Comentários


Caros leitores, uma das coisas que eu tinha em mente quando criei o Recuperação e Arte, era também ter interação com os visitantes, através de comentários.
Tive alguns comentários, de pessoas que fizeram tratamentos em instituições que eu divulgo, interessante, pois tive informações de êxito nos tratamentos dessas pessoas, muito valido.
Tive pouquíssimos comentários em relação ao número de acessos, espero mais comentários, principalmente em relação ao conteúdo que eu posto.
Espero o eu comentário!

Grande abraço a todos!

domingo, 15 de junho de 2014

Doe Sangue - Fundação Pró Sangue - SP


A primeira postagem que fiz, sobre a doação de sangue, tem pouco mais de 2 anos, desde então sigo no trabalho da divulgação.
Nas postagens anteriores, citei a necessidade da doação, devido aos baixos níveis dos estoques nos hemocentros, a emergência em alguns tratamentos, os requisitos para o doação  e a boa vontade de cada um em doar.
Eu acredito, para que haja efetivamente a doação, é melhor eu cantar a pedra  sobre informações de alguns postos de coleta, de repente tem um na esquina da sua casa!
Vejam alguns postos de coleta em São Paulo:
*Posto Clínicas
 Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar 

 Cerqueira César - São Paulo
 De segunda-feira a sexta-feira, das 7 às 19h
 Sábados e feriados, das 8 às 18h
 Domingos, fechado.
 Estacionamento gratuito para carros, por até duas horas - Garagem Subterrânea Clínicas
 (exceto para carros com sistema Sem Parar/Via Fácil); para motos, ligue para o Alô Pró-Sangue.


 *Posto Dante Pazzanese
 Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 - Ibirapuera - São Paulo.
 De segunda a sexta, das 8 às 17h.
 Sábados, das 8 às 16h.
 Fechado aos Domingos e feriados.


*Posto Regional de Osasco
 Rua Ari Barroso, 355 - Presidente Altino - Osasco.
 De segunda a sexta, das 8 às 16h30.
 Sábados, 1º e 3º de cada mês, das 8 às 16h.
 Fechado aos Domingos e feriados.


 *Posto Barueri
 Rua Angela Mirella, 354 Térreo - Jd. Barueri - Barueri.
 Próximo à Av. Sebastião Davino dos Reis.
 De segunda a sexta, das 8 às 16h.
 Fechado aos Sábados, Domingos e feriados.


*Posto Mandaqui
 Rua Voluntários da Pátria, 4227 - Mandaqui - São Paulo.
 De segunda a sexta, das 12h45 às 18h.
 Fechado aos Sábados, Domingos e feriados.


 *Posto Pedreira
 R. João Francisco de Moura, 251 - Jd. Campo Grande - São Paulo.
 De segunda a sexta, das 7h30 às 12h30.
 Fechado aos Sábados, Domingos e feriados.


Grande abraço!

terça-feira, 3 de junho de 2014

Apae Cariacica - ES



A Apae - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Cariacica é uma organização social sem fins econômicos, formada por pais, amigos e pessoas com deficiência intelectual e múltipla que, unidos por objetivos comuns, buscam construir uma sociedade mais justa e igualitária com base na educação.
Grande abraço a todos!

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Relato da Sensação do Membro Fantasma

                             
               
Como já tinha dito em uma postagem anterior, sensação do membro fantasma, achei interessante essa peculiaridade que alguns amputados vivem.
Através de um comentário nessa postagem eu conheci Luci Lima, amputada da perna esquerda, uma mulher bacana, alto astral que compartilha suas experiências vividas, como a sua forma de lidar com a própria deficiência.
Quero agradecer a Luci Lima, pelo comentário e a autorização para que eu fizesse essa postagem, a participação, a interação, é muito importante, agora somos amigos no Facebook.
Segue o relato da Luci Lima sobre a sensação do membro Fantasma, ¨ Logo que sai do hospital uns 20 dias mais ou menos tive minha primeira experiência com dor fantasma, a dor era tamanha que fui parar em um hospital, menos de uma semana depois outra dor e mais uma vez hospital e não importava qual a medicação que eles me aplicavam não melhorava sai do hospital com dor por que já era tanto remédio que eles já não tinham o que fazer. 
Foi quando o próprio médico do plantão pediu para que eu procura se um neurocirurgião, chegando no neuro ele me falou sobre a dor fantasma e me passou um medicamento, foi quando eu o indaguei se eu teria que tomar aquele medicamento para sempre e se não tinha uma forma cirurgia ou maneira para parar. Então ele me respondeu o seguinte "tendões são como fios de energia, toda vez que seu cérebro manda um estímulo é como passasse energia por eles e no seu caso, os cabos estão cortados então a energia escapa por esta ponta como se fossem faíscas e por isso você sente dor". Perguntei o que eu poderia fazer para acabar com isso ele me respondeu, " estas dores são coisas da sua cabeça então vai depender de você se você conseguir fazer seu cérebro parar de mandar estímulo ou você toma remédio e convive com as dores". Pedi que me fala se como eu faria isso "você tem que parar de pensar nas coisas que você fazia (ex, como eu dançava bem, corria, pedalava, jogava futebol......) toda vez que você lembra você manda estímulos e difícil mas você tem que por na sua cabeça que você nasceu assim". Então foi o que eu fiz tomei o remédio que ele me passou pra me ajudar no começo (6 mês), e coloquei na minha cabeça que eu tinha nascido assim. Foi tão incrível que a partir do momento em que eu fiz isso passei a sonhar que não tinha perna as vezes eu ate sonho com minha perna mas no sonho por algum motivo eu não posso fazer as coisas (não posso correr por exemplo). Esta foi a maneira que eu encontrei para me ajudar espero que possa ajudar outros.¨ 

Grande abraço a todos!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Doação de Sangue




Eu trabalho na divulgação da doação de sangue, é minha forma de doar.
Vi a alguns dias atrás em um jornal de cadeia nacional, a falta de sangue em todo o país.
Os bancos de sangue estão com estoques tão baixos, que muitas cirurgias necessárias foram adiadas, logo é emergencial a doação.
Imagine sofrer um acidente de carro e precisar de sangue, não ter e ter que acionar com urgência a família.
Doe sangue!
Não faz mal nenhum a saúde, também não dói, podendo ser doador, é meramente uma questão de boa vontade!
O doador deve ter entre 18 e 60 anos, menores necessitam de autorização, ter mais que 50 quilos.
Há alguns impedimentos a doação como :
Impedimentos temporários:
- Febre
- Gripe ou resfriado
- Gravidez
- Pós-parto: parto normal, 90 dias; cesariana, 180 dias
- Uso de alguns medicamentos
Cirurgias e prazos de impedimentos: 
- Extração dentária: 72 horas.;
- Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: três meses.
- Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses
- Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação.
- Transfusão de sangue: 1 ano.
- Tatuagem: 1 ano.
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.
Impedimentos definitivos:
- Hepatite após os 10 anos de idade.
- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
- Malária.
Intervalos para doação 
- Homens: 60 dias (até 4 doações por ano)
- Mulheres: 90 dias (até 3 doações por ano)
Procure um hemocentro perto de sua casa, seja doador, há diversos postos de coleta por todo  o Brasil.

Grande abraço.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Retorno ao Trabalho!


Queridos visitantes, amigos e amigas que apoiam o meu trabalho, depois de um recesso de 15 dias, retorno com novas ideias de criação das imagens e uma diretriz, estar focado, também na fisioterapia.
Quero reiterar o meu apoio as Apaes - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, são entidades de caráter assistencial, apoiam também seus familiares, sem fins lucrativos e que tem por objetivo o atendimento aos portadores de deficiência mental e ou múltipla.
Eu já tenho como amigos, diversas Apaes pelo Brasil, farei um álbum destinado as associações, divulgando os seus trabalhos e projetos, estreitando e também fazendo novos contatos.
Que seja público que o meu trabalho de divulgar todas as instituições de reabilitação, saúde e direitos da pessoa com deficiência , que prestam trabalho de utilidade pública, o Recuperação e Arte, não tem nenhuma ligação financeira, meu trabalho é filantrópico, recebo em boa energia, de pessoas, na minha reabilitação.
Visitem e curtam para receber atualizações no perfil do Facebook, 
www.facebook.com/recuperacaoearte
Sejam bem vindos!

Grande e forte abraço!

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Sobre as Minhas Imagens



Eu crio as minhas imagens a partir de ideias, como foram as esferas, a forma redonda ou esférica, que remete a perfeição, sem cantos, o ovo, o nascimento.
Assim também foram os mosaicos, cacos que compõe um todo, ou um todo partido, todos os meus conjuntos de imagens carregam seus significados, como esse meu último trabalho, Janelas, janelas de oportunidades, de experiências, janelas para a vida e para o mundo.
Eu não tenho a menor preocupação com a simetria, eu desenho sem régua, sempre fiz dessa forma, com a grade da régua, eu sinto como se o desenho estivesse preso na tela.
Minhas imagens neutras, é...as imagens neutras que eu não tenho tido nenhuma ideia de criação, cheguei a tirar as cores de algumas imagens, ficaram até bacanas, mas não acho legal fazer isso, as imagens são minhas, tenho toda liberdade de fazer uma leitura neutra, mas se não foi criada neutra, para mim fica sem graça, não tem a essência da criação.

Grande abraço a todos!

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Tornar Acessível ao Máximo



Ler produtos com letras minúsculas é bastante desconfortável, alguns produtos são quase ilegíveis, letras tão pequenas que parecem até de bula de remédios.
Assim também acontece na internet, páginas com recursos de ampliar as fontes ou dar contraste, são mais agradáveis de navegar, não só para pessoas com baixa visão, mas o público como um todo, pois letras pequenas cansam a visão.
Reparem que nas minhas duas últimas postagens eu usei uma fonte grande, quero tornar minha página o mais acessível possível.
Disponho para download gratuito, direto da nuvem do Recuperação e Arte, dois programas que convertem vídeo em áudio em todo o sistema do computador, o Dosvox e o Mecdaisy, o Dosvox é mais completo, funciona em simples computadores, eu fiz um teste em um computador antigo e funcionou bem.
Quero tornar cada vez mais minha página acessível e prazerosa, para a sua visita!
Sejam bem vindos!

Grande abraço a todos!

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A Sensação do Membro Fantasma nos Amputados




A primeira vez que houvi falar sobre a sensação de ter um membro que foi amputado, foi através da minha fisioterapeuta, enquanto eu faço fisioterapia, conversamos sobre reabilitação e deficiências.
Sentir dor ou sensações no membro que foi amputado, fiquei bastante curioso, deficientes vivem situações sui generis.
Li sobre esse assunto curioso, o cérebro mantem as conexões do membro que foi amputado, por isso a sensação do membro que não mais existe.
Todos os comandos vêm do cérebro, não sei se essa sensação seria boa ou ruim, pois não sou amputado.
Ouvi alguns relatos, de alguns amputados que gostam da sensação, pois é como se a prótese fizesse parte do corpo, outros tantos detestam, mas vou perguntar para alguns amigos.
Leiam mais sobre o assunto, www.blogpercepto.com/2011/01/membro-fantasma.html
Também têm muitos vídeos no YouTube , alguns com exercícios.

Grande abraço a todos!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Janelas



Janelas para a circulação do ar e para a entrada da luz.
Janelas onde pode debruçar-se, para admirar uma bela vista, ou olhar e sonhar com o céu estrelado.
Janelas fechadas, janelas abertas para o mundo!
Janelas de possibilidades, surpresas e emoções!
Janelas estilizadas em forma de arte.
Janelas da alma!
Nesse conjunto de 17 imagens, eu exponho as minhas janelas.

Grande abraço a todos!

terça-feira, 1 de abril de 2014

Devotees por Deficientes Físicos



Devotee, palavra francesa, devoto, devoção, tem  conotação sexual por predileções, de homens ou mulheres, homossexuais ou heterossexuais, por pessoas, gordas ou magras, algum grupo étnico, pessoas baixas ou altas, mulheres de seios fartos ou não, nádegas avantajadas ou pessoas com deficiência física.
Quando descobri esse termo, até então muito pouco falado e discutido, na internet têm muitos textos iguais, pouca informação, vou buscar mais informações com um amigo psicólogo.
Eu só não sabia a palavra para tais predileções, sempre há predileções, uma coisa que para uma pessoa pode causar ojeriza, para outra pessoa pode ser uma adoração, satisfação, o que causa repulsa também causa atração, nesse caso sexual.
Mas falando de devotees por deficientes físicos, é para mim objeto de pesquisa, pois geralmente fogem ao padrão de estética estabelecido, a beleza física em si.
Acho isso muito bacana, porque é aquela máxima, nunca existe um pé descalço, bom isso, sexo é saúde e vida.
O grande perigo é cair na esparrela de não perceber de estar transando com uma pessoa meramente para satisfazer essa vontade, ai eu vejo como alimentar uma fixação.
Como existem relações e relações, cabe a cada um meramente ser feliz.

Grande abraço a todos!

domingo, 30 de março de 2014

Estações de Trens Inacessíveis do Rio de Janeiro




Dando sequência a postagem do dia 23 de Outubro de 2013, vejam por favor o arquivo, onde postei sobre a inacessibilidade das estações de trens de superfície da cidade do Rio de Janeiro.
Quase todas as estações não possuem rampas, com exceção da estação Silva Freire, onde há um elevador, mas para se chegar até ele têm algumas escadas pelo caminho.
Percorri diversas estações, Madureira, Campo Grande, Senador Camará, todas inacessíveis para um cadeirante, não lhes permitindo o direito garantido em nossa constituição, o de ir e vir, essa foto eu tirei na estação do Méier, onde não há rampas, mas sim esta escada rolante quebrada, eu tenho mobilidade reduzida no lado esquerdo do corpo, eu consigo subir, mas no caso de um cadeirante, é inacessível.
Essas estações são velhas, não sei precisamente a data, mas é dos anos 40 ou 50.E o governo nada fez além da precária conservação, a linha é administrada pela Supervia, mas implementações no espaço físico para tornar acessível é responsabilidade do governo.
Gastam dinheiro público com tantas bobagens e roubalheiras, já estou até prevendo, o dia que fizerem obras, serão concluídas anos depois, a gente vai levando e lutando por direitos!

Grande abraço a todos!

quarta-feira, 26 de março de 2014

XIII Feira Internacional de Reabilitação, Inclusão, Acessibilidade e Esporte Adaptado


A XIII Feira Internacional de Reabilitação, Inclusão, Acessibilidade e Esporte Adaptado, será realizada no Centro de Exposições Imigrantes, SP, entre os dias 10 e 13 de Abril de 2014.
Como diz o próprio nome, a exposição tratará de um vasto leque de assuntos pertinentes e necessários ao deficiente físico.
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - São Paulo.
Amigos de São Paulo, vamos visitar e participar, façam presença, para que sejamos presentes socialmente.
Grande abraço a todos!

quarta-feira, 19 de março de 2014

Confecção de Próteses e Órteses Através do SUS


A ABBR - Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação, RJ, dispõe de uma oficina ortopédica que trabalha na confecção de próteses e órteses.
Tais equipamentos atendem aos pacientes sem intermediários, sem nenhum custo, pois são obtidos através do SUS - Sistema Único de Saúde.
Mais informações visitem a página da ABBR, http://www.abbr.org.br
Grande abraço a todos!

sábado, 8 de março de 2014

Dia Internacional da Mulher - Homenagem a Zilda Arns



Que as mulheres lutam, têm direitos garantidos e desempenham importante papel social, todos sabem, o maior cargo executivo do Brasil atualmente é exercido por uma mulher.
Mas eu acho que é sempre bom lembrar, relembrar os trabalhos sociais de algumas mulheres, trabalho feito com a alma que modifica uma sociedade, transformador.
Quero homenagear a Dra.Zilda Arns, nascida em 1934, médica, aprofundou o seu trabalho em saúde pública, pediatria e sanitarismo, visando a salvar crianças pobres da mortalidade infantil, da desnutrição e da violência em seu contexto familiar e comunitário, desenvolvendo o projeto da Pastoral da Criança, em 1982.
A Dra.Zilda Arns faleceu trabalhando, em campo, atendendo as vítimas no Haiti, que infelizmente também foi vítima do próprio terremoto, em 2010.
Como forma de preservar a memória de Zilda viva, sua irmã Otília Arns escreveu a obra literária "Zilda Arns: A Trajetória da Médica Missionária" no ano de 2010. A obra possui a história dos antepassados de Zilda, sua biografia e depoimentos de seus familiares.
Queridas mulheres, felicidades no seu dia, que para mim são todos os dias!
Viva as mulheres brasileiras, que são motores de muitos lares!
Grande beijo a todas!


sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Prudência e Atenção Redobradas nas Estradas nesse Período de Carnaval



Esta começando hoje o Carnaval, época de grande movimento nas estradas, motivo para ter muita atenção ao volante.
Prudência e atenção para evitar mortes e deficiências, muitos casos de deficiências físicas são causadas por acidentes no trânsito, grande número de amputações e tetraplegias poderiam ser evitadas.
Apoio leis cada vez mais rigorosas para os motoristas imprudentes, infratores, não descartando uma grande parcela de irresponsabilidade dos pedestres, que atravessam fora da faixa, tudo é uma questão de educação, respeito ao próximo e a própria vida.
Maravilhoso Carnaval para todos!
Grande abraço!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Enquete



Com a intenção de saber o perfil de quem visita e curte o meu trabalho, tive a ideia de fazer uma enquete, quem é o público que visita a minha página, são deficientes ou não e a faixa etária.
Segundo dados de estatísticas geradas pelo perfil do Donantonio de la Mano  no Facebook, 70%  do público é feminino e faixa etária entre 30 e 55 anos.
Infelizmente não consegui obter a informação, os dados se o público é deficiente ou não.

Grande abraço a todos!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Frustração


Eu fui enganado pela minha vontade, me sinto cada dia melhor e anseio por melhora, mas criei expectativas achando que eu estava ¨pronto da andar de bike¨.
Primeiro fui tentar andar, nem sai do lugar, por insegurança entrei em pânico, conversando com minha fisioterapeuta, Dra.Rackel Monte, ela me disse para eu colocar rodinhas...
Pensei, será uma bike com muleta, que depois eu tiro...andei de muleta por 3 anos, melhorei e larguei, assim também será com a bicicleta, com a melhora do meu equilíbrio.
Grande abraço a todos!

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

3 anos de Muitas Felicidades!


Hoje dia 31 de Março, fazem 3 anos de muitas felicidades, dia em que pus em pratica a ideia de expor os meus desenhos e fazer parte da corrente de deficientes que almejam direitos, educação, trabalho, acessibilidade, inclusão social, um montão de coisas!
Nesses 3 anos de trabalho conheci pessoas incríveis, deficientes, profissionais de saúde que trabalham direta ou indiretamente com deficientes e muitos artistas.
Quero agradecer a nossa querida Tássia Camargo, que fez um maravilhoso e premiado documentário sobre a ABBR, o documentário SOBREVIDA, ela  postou no Youtube e enviou-me o link para eu divulgar esse belo trabalho no Recuperação e Arte, onde a postagem teve milhares de acessos, fico agradecido por ter acreditado em mim.
Como o meu trabalho é crescente e de organização constante, tenho como meta formar uma equipe de colaboradores, para mim esta sendo impossível pesquisar, divulgar e atualizar tudo sozinho, confesso que gostaria de ter mais tempo para criar, as vezes tenho uma imagem na cabeça e não paro para fazer.
Com colaboradores ajudando na pesquisa, eu terei postado pelo menos uma instituição ou associação de reabilitação em cada estado, essa é a minha meta para 2014.
Também quero agregar e estreitar os laços com as Apaes de todo Brasil, o movimento apaeano e a maior rede de organização civil de atenção à pessoa com deficiência intelectual e múltipla, quero este ano estar mais presente na divulgação dos trabalhos das Apaes.
Por fim, quero agradecer as visitas, as curtidas e os elogios ao meu trabalho!
Notícias, minha recuperação segue, com afinco, meu trabalho me dá ânimo!
Obrigado aos visitantes, sem vocês nada estaria acontecendo, feliz pelos mais de 130 mil acessos.
Enorme obrigado!
Grande abraço a todos!

sábado, 25 de janeiro de 2014

Exposição ¨Sentir pra Ver¨


Inaugurada dia 23 de Janeiro até 31 de Março, no Memorial da Inclusão, a exposição ¨Sentir pra Ver¨, trata-se de uma seleção de 14 reproduções fotográficas acessíveis de obras do acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Das reproduções das obras foram feitas maquetes, sendo acessíveis ao deficiente visual, através do tato, as obras também são descritas em Braille, permitindo total acessibilidade, a exposição foi matéria no Jornal Nacional.
Para quem esta na cidade de São Paulo, é um programa imperdível, um programa cultural e muito interessante para deficientes ou não.
Endereço: Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda.
Grande abraço a todos!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

APAE Franca - SP

A APAE Franca - SP é mais uma unidade da rede que compõe o movimento apaeano, a maior rede de assistência e educação a pessoa com deficiência no Brasil.
Promove a melhoria da qualidade de vida de pessoas com
deficiência intelectual, múltipla e transtornos globais do desenvolvimento, buscando assegurar-lhes o pleno exercício da cidadania.
Mais informações, visite a página da APAE Franca, www.apaefranca.org.br


Grande abraço a todos!

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

APAE - Itupeva - SP

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE de Itupeva, é uma sociedade civil, de direito privado, de caráter filantrópico, sem fins lucrativos.
Teve sua criação em 11 de novembro de 1987, com nome de Centro Clínico Educacional Bem-Te-Vi,  formado por cidadãos de Itupeva, que mantiveram através de convênios, padrinhos, sócios e associados.
Em 22 de setembro de 1999, o Centro Clínico Educacional Bem-Te-Vi tornou-se a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Itupeva, APAE Itupeva.
Mais informações visite www.facebook.com/apaeitupeva


Grande abraço a todos!

sábado, 11 de janeiro de 2014

IBDD - Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência

O IBDD - Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência, é uma organização não governamental fundada em 1998.
O IBDD trabalha na inclusão através do trabalho e defesa dos direitos da pessoa com deficiência.
Uma coisa muito bacana é que o IBDD tem um tratamento humanizado, onde o deficiente sente-se muito a vontade, pois é atendido no instituto por outros deficientes.
Visite a página do IBDD, www.ibdd.org.br/


Grande abraço a todos!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Labirinto de Espelhos


O lento processo de reabilitação motora acompanha o tic tac do relógio, nos segundos, minutos, horas, dias, meses e anos...
Mas a grande felicidade e dose de ânimo é sentir o progresso, mesmo que lento, o que me importa é eu ter melhoras.
Acredito que na vida nada esta fechado, acabado, finalizado, só mesmo a própria vida.
No caminho da reabilitação, vou deparando-me com barreiras, que até então, eu julgava já ter passado, mas de qualquer forma é bom eu saber minha limitação, meus pontos fracos, um deles é a falta de equilíbrio, que eu julgava ter mais.
Trabalho para ser desenvolvido nesse ano de 2014, exercícios de equilíbrio.
Grande abraço!

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Voltarei a ser Ciclista!


Abro o ano de 2014 com muita energia positiva, com muita vontade, ansiando por novidades e querendo reconquistar coisas que eu perdi, uma delas era o hábito de andar de bicicleta.
Depois de meses sem eu me levantar da cama em 2008, andar de muleta até Janeiro de 2012, agora eu quero voltar a ser ciclista!
Antes do grave problema de saúde que tive, eu me deslocava de um bairro para outro de bicicleta, mesmo tendo carro.
Me sinto muito bem e com muita vontade de andar de bicicleta novamente, tenho ainda a motivação de ter ganho uma bike de um grande amigo, vou na loja buscar amanhã!
Na verdade nem sei se eu sei andar, tanto tempo que não ando, mas dizem que andar de bicicleta nunca se esquece...
Também eu não sei o quanto eu tenho de equilíbrio, verei amanhã, se eu cair, do chão não vou passar, se eu cair, eu levanto.
Aprendi assim, caiu, levante-se!
Grande abraço!