sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Plasticidade Cerebral - Neuróbica


Assim como todo o corpo envelhece, a partir dos 40 anos se perde massa muscular, o cérebro também envelhece, musculação e exercícios para o corpo e ginástica para o cérebro, da-se o nome de neuróbica.
A neuróbica consiste em simples exercícios, aguçando os sentidos, como tomar banho com os olhos fechados, também com os olhos fechados, sentir fragrâncias variadas, caminhar de costas ou comer uma coisa salgada, amarga, azeda ou variando, como comer chocolate e depois chupar um limão.
Esses simples exercícios possibilitam a plasticidade cerebral, criando novos neurônios, mantendo o cérebro saudável e restabelecendo novas conexões perdidas por algum motivo.

Grande abraço a todos!

sábado, 23 de novembro de 2013

Possibilidade de Defesa


Dando sequência a postagem anterior, sobre o Disfisen, o método de auto defesa desenvolvido para deficientes físicos, onde possibilita a defesa de pessoas que transmitem a imagem de indefesas.
Eu posso estar errado, mas deficientes físicos para mim transmitem fragilidade, sendo alvo fácil para assaltantes.
Normalmente não se deve reagir, mas eu só não reajo com revolver...
Eu quando estou a pé, particularmente não uso mais nada de valor, que chame atenção, melhor relógios descartáveis e alguma jóia só de carro.
Eu não sou burro, sou deficiente físico, nascido e criado na violenta cidade do Rio de Janeiro.
Grande abraço!

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Disfisen - Método de Defesa Pessoal para Deficientes Físicos.


Disfisen é o primeiro sistema do mundo de defesa pessoal, totalmente adaptado para pessoas com deficiências físicas ou sensoriais. O método foi criado e patenteado pelo espanhol Pedro Vera, instrutor de artes marciais e sexto Dan na disciplina Yawara-Jitsu.
A proposta do sistema é adaptado a limitação de cada um, explorando as suas próprias potencialidades.
Pedro Vera desenvolveu o sistema depois que sofreu uma trombose cerebral, onde depois de testar e obter melhora, começou a dar aulas.
O sistema de defesa pessoal é um esporte, como todos os esportes, a luta também restabelece novas conexões neurais, possibilitando assim a plasticidade cerebral.
Vou fazer outras postagens sobre esse assunto, tão interessante.

Grande abraço a todos

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

APAE - Ipanema - MG





A (APAE) Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais,  Ipanema - MG, é uma entidade filantrópica, de caráter educacional, assistencial e cultural que busca a promoção e inclusão social das pessoas com deficiência intelectual.
A APAE - Ipanema assim como as outras Apaes, compõe o movimento Apaeano, que é uma grande rede, constituída por pais, amigos, pessoas com deficiência, voluntários, profissionais e instituições públicas e privadas, formando uma grande parceria.
APAE Ipanema no Facebook:www.facebook.com/apae.ipanema?fref=ts



Grande abraço a todos!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Núcleo de Informações sobre Deficiências - RJ


NID -  Núcleo de Informações sobre Deficiências criado em parceria com o Governo Federal, através da Coordenadoria Nacional Para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência/CORDE, o responsável pela coleta, tratamento e divulgação de informação sobre deficiências em âmbito do Estado e Municípios do Rio de Janeiro. A partir do NID, qualquer pessoa, presencialmente ou virtualmente, poderão obter informações sobre as ações e serviços que compõem a Rede de Proteção voltada para as pessoas com deficiência.
Visitem http://www0.rio.rj.gov.br/funlar/index.php?catid=38&blogid=13

Grande abraço a todos!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos

A ANDEF, Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos está localizada na cidade de Niterói no estado do Rio de Janeiro, a sede da instituição tem área construída de 26.000 m2.
A associação é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, sua fundação data de 1981, com o propósito de desenvolver ações de garantia e promoção de direitos das pessoas portadoras de deficiência física.
A Associação trabalha com inclusão através do esporte, dispõe de um departamento jurídico, entre outros benefícios ao deficiente e seus familiares.
Visitem o site da instituição www.andef.org.br
Endereço: Estrada Velha de Maricá, 4830 - Rio do Ouro - Niterói (RJ)
Telefone: (21) 3262-0050
E-mail: andefass@terra.com.br
Grande abraço.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

A Tecnologia em Benefício do Deficiente Físico.


Pai usa impressora 3D para construir prótese de mão para o filho.
Você já deve estar cansado de ouvir falar das impressoras 3D. Afinal, elas estão imprimindo de tudo por aí – de casas a órgãos do corpo humano. O fato é que você vai ouvir cada vez mais histórias de usos bacanas dessa tecnologia, como o caso do garoto Leon McCarthy, de Marblehead, Massachusetts (EUA).
Via Jornal Inclusão Brasil.
http://portalinclusao.com/noticia/11-11-2013+pai-usa-impressora-3d-para-construir-protese-de-mao-para-o-filho
Achei essa matéria muito interessante, pois informa que a tecnologia de ponta, que são as impressoras 3D, estão sendo usadas também em benefício do deficiente físico na confecção de próteses.
Grande abraço!

domingo, 10 de novembro de 2013

Luz do Conhecimento - Cartilha IBDD dos Direitos da Pessoa com Deficiência


Pessoas com ou sem deficiência, qualquer pessoa, só podem sair da escuridão através da informação, do conhecimento de seus direitos e deveres, desta forma se consegue a plenitude da cidadania.
Logo que fiquei deficiente, comecei a ter problemas dentro do hospital, eu não andava, inerte na cama, o hospital não permitia acompanhantes, ter acompanhantes é direito assegurado em lei, com exceção do paciente estar em UTI ou ordem restrita do médico. Eu desconhecia a lei, nesse hospital tinha um armário embutido bem largo, pedi para minha mãe entrar e se esconder, eu dizia, cuidado, se você se prender, não tenho como eu levantar para te soltar... e como riamos e hoje também dou muitas risadas.
Mas sobre o conhecimento de direitos da pessoa com deficiência, meu primeiro contato foi a cartilha elaborada pelo IBDD - Instituto Brasileiro de Direitos da Pessoa com Deficiência, compacta e concisa, há leis e interesses do deficiente, você encontra desde isenção de IPTU ou como proceder no caso de uma agressão, é uma grande ferramenta para o conhecimento dos direitos da pessoa com deficiência.
Acessem a cartilha.

Grande abraço!

sábado, 9 de novembro de 2013

APADEM - Volta Redonda - RJ


A Associação de Pais de Autistas e Deficientes Mentais, APADEM, é uma entidade em Volta Redonda, RJ, que tem como principal objetivo colaborar na assistência e formação de deficientes com transtorno do espectro autista, apoiar suas famílias e promover a integração entre o poder público, a comunidade e a escola.
Visitem a página da instituição para maiores informações www.apadem.com.br

Grande abraço a todos!

sábado, 2 de novembro de 2013

Matéria de capa do IBDD, cadeiras de rodas são reprovadas pelo Inmetro e não possuem registro da ANVISA


"As cadeiras de rodas não apresentam o mínimo de qualidade, a ANVISA não fiscaliza, e o SUS também não atua adequadamente, adotando uma padronização simplista das cadeiras que distribui. Esta situação simboliza o desrespeito com que a pessoa com deficiência é tratada em nosso país”, afirma Teresa Costa d’Amaral, superintendente do IBDD.
Cadeiras de rodas fazem parte do direito à saúde das pessoas com deficiência e são, sem dúvida, essenciais para sua qualidade de vida e inclusão na sociedade. São equipamentos que, embora industrializados, devem ser montados com as características do usuário que as comprou ou vai recebê-las. Além disso, cada deficiência, dependendo da perda de funcionalidade correspondente, necessita de um modelo adequado às suas especificidades. A cadeira de rodas torna-se uma extensão do corpo da pessoa com deficiência e concretiza seu direito de ir e vir.
No Brasil, nenhuma dessas premissas é levada em conta. O Programa de Análise de Produtos do Inmetro, conforme reportagem exibida na TV Globo, no último dia 20, realizou teste de funcionamento em oito marcas de cadeiras de rodas e nenhum modelo foi aprovado. “O cenário é preocupante no sentido de que as cadeiras, que deveriam ser a extensão do cadeirante ou de quem delas faz uso, não oferecem a segurança necessária, prejudicando assim a autonomia do indivíduo e a sua sociabilidade”, analisa Paulo Coscarelli, da Diretoria de Avaliação de Conformidade do Inmetro.
O resultado é ainda mais alarmante ao verificarmos que todas as marcas cometeram, para além dos aspectos de segurança do usuário, infrações junto à agência regulamentadora. Na análise foi constatado que parte delas sequer possuía registro na ANVISA, outras não indicavam o registro na embalagem ou ainda possuíam número de registro vinculado erradamente ao modelo avaliado. Resultado do descaso das autoridades competentes, em todos os casos os produtos estão sendo comercializados no mercado nacional de forma irregular.
“Informamos que o próximo passo será o encaminhamento à área de Inspeção da ANVISA para adoção das medidas pertinentes frente às irregularidades sanitárias. Tendo em vista os problemas encontrados e, considerando nossos contatos anteriores, propomos que sejam adotadas medidas, não só alcançando os fabricantes envolvidos, mas também os demais fabricantes desta categoria de produtos, nacionais e importados”, declarou a agência sobre o assunto.
Os modelos submetidos ao teste do INMETRO foram analisados em seis tipos de ensaios: estabilidade; características de percurso; resistência do apoio para pés; resistência das bengalas manípulos; simulação do uso cotidiano e fadiga de freios de estacionamento. 100% das amostras apresentaram algum tipo de não conformidade com as normas. “Quem vai exigir o cumprimento das normas técnicas? Quem vai garantir a segurança da pessoa com deficiência?”, questiona o sociólogo do IBDD, João Carlos Farias, cadeirante há 30 anos.

Grande abraço a todos!