quinta-feira, 9 de maio de 2013

Linguagem de sinais, conectando pessoas


Por meio da linguagem de sinais, deficientes auditivos são alfabetizados, integram-se socialmente e se comunicam pelo mundo a fora, variando de país para país e de região para região, assim como na língua falada.
Não se aprende a linguagem de sinais apenas decorando as letras, há todo um contexto no gestual, para diferentes interpretações.
LIBRAS, é a língua brasileira de sinais.
A formação do tradutor e intérprete de LIBRAS deve ser feita através de curso superior de tradução e interpretação, com habilitação em LIBRAS, que poderá ser realizado por  organizações da sociedade civil representativas da comunidade surda, desde que o certificado seja reconhecido pelas instituições de ensino superior e instituições credenciadas  pelas secretarias de educação.
A Lei Federal 10.436, de 24 de abril de 2002, regulamentada pelo Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005, reconheceu a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como uma língua oficial brasileira, tornando obrigatória a presença do intérprete de LIBRAS nas instituições de ensino, órgãos públicos e instituições de saúde, garantindo o acesso à comunicação das pessoas com deficiência auditiva.
Grande abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário