domingo, 24 de fevereiro de 2013

Doação Apae - RJ


A Apae-RJ, como as Apaes de todo o Brasil, são entidades sem fins lucrativos, mantem-se basicamente de doações, do espírito colaborador de pessoas que querem ajudar, toda colaboração é importante e bem vinda, qualquer montante. Colabore também divulgando as campanhas Apae. Doações para a Apae-RJ, atendimento ao doador, tel:2189-9820 ou deposite sua doação: Bradesco: Ag. 3463-0 c/c 19148-5 CNPJ: 33.734.922/0001-81.
Para assuntos diversos, Central telefônica da APAE (55)(21) 3978-8800



Grande abraço a todos!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Definição de Deficiência Permanente



                                       Caminho Cérebro Labirinto.

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio de sua Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), elaborou um manual para a inclusão das pessoas com  deficiência no mercado de Trabalho, lendo este manual, busquei a definição para deficiência permanente.

¨Considera-se deficiência permanente aquela que ocorreu ou se estabilizou durante um período de tempo suficiente para não permitir recuperação ou  ter probabilidade de que se altere, apesar de novos tratamentos (Decreto 
nº 3.298/99, art. 3º, II)¨.
Sendo assim desta forma, eu fico muito feliz, porque apesar de fazer quase 5 anos, sigo melhorando a cada dia, graças a Deus e a ciência!
Sei que não serei jamais o mesmo, mas para que ser o mesmo, também o tempo passou e houveram outras evoluções na minha vida.
Nada esta fechado.

Grande abraço a todos!





sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Expressões Verbalizadas para Deficiência Física.




A denominação utilizada para  referir-se às pessoas com alguma limitação física, mental ou sensorial assume várias formas ao longo dos anos. Utilizavam-se expressões como “inválidos”, “incapazes”, “excepcionais” e “pessoas deficientes”, até que a Constituição de 1988, por influência do Movimento Internacional de Pessoas com Deficiência, incorporou a expressão “pessoa portadora de deficiência”.
Adota-se, hoje, também, a expressão “pessoas com necessidades especiais” ou “pessoa especial”. Todas elas demonstram uma transformação de tratamento que vai da invalidez e incapacidade à tentativa de nominar a característica peculiar da pessoa, sem estigmatizá-la.
A expressão “pessoa com necessidades especiais” é um gênero que contém as pessoas com deficiência, mas também acolhe os idosos, as gestantes, enfim, qualquer situação que implique tratamento diferenciado. Igualmente se abandona a expressão “pessoa portadora de deficiência” com uma concordância em nível internacional, visto que as deficiências não se portam, estão com a pessoa ou na pessoa.
A forma “pessoa com deficiência” é a denominação internacional mais frequente, particularmente eu acho a mais certa.



Grande abraço!

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Segurança em Casas Noturnas não contemplam Pessoas com Deficiência.




¨Após a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, que vitimou até agora 235 jovens, ainda não foi informado se, dentre os estudantes, havia pessoas com deficiência. A certeza, que já se confirmou no dia seguinte ao acidente, foi a ausência de um planejamento adequado de segurança que atendesse aos frequentadores da casa,  realidade comum às boates brasileiras. O incidente denunciou irregularidades na concessão de alvarás de funcionamento para estabelecimentos públicos e particulares de uso coletivo e a inexistência de planos que viabilizem  escape, em casos de incêndio e pânico, inclusive para pessoas com deficiência.
Segundo informou o Corpo de Bombeiros do Rio, em matéria do jornal O Globo, a legislação atual sobre os procedimentos de emergência não obriga a existência de saídas adaptadas em casas noturnas. Segundo a corporação, “o atendimento à lei da acessibilidade para fins de vistoria ainda está em fase de viabilização”.
Se a acessibilidade é o direito de todos de ir e vir, a necessidade de saídas de escape para pessoas com deficiência não pode ser ignorada. O IBDD, em 2010, ganhou liminar em ação civil pública para que os alvarás de funcionamento no Rio só sejam concedidos para os estabelecimentos de uso coletivo – casas noturnas, bares, cinemas, escolas, restaurantes, empresas de pequeno e médio porte- que oferecerem condições de acesso a pessoas com deficiência, cumprindo assim a Lei Federal 10.098.
A decisão judicial foi incorporada ao Código de Posturas Municipal, e a Prefeitura do Rio deveria ser multada  em R$ 5 mil por cada alvará concedido a quem não atender às normas. A declaração do Corpo de Bombeiros é “absurdo total”, argumenta a superintendente do IBDD, Teresa d’Amaral: “Se a autorização para que uma casa noturna seja aberta deve respeitar as normas de acessibilidade, é evidente que também áreas de saída de emergência precisam ser acessíveis”.
A tragédia na boate Kiss alertou a sociedade brasileira para a necessidade de fiscalização dos estabelecimentos, em relação ao cumprimento das normas de segurança para a concessão de alvarás.  “O direito à segurança nas casas noturnas precisa também ser estendido para as pessoas com deficiência. As rotas de fuga precisam estar acessíveis, e a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros devem fiscalizar o cumprimento das regras”, alerta a advogada do IBDD, Priscila Selares¨.
Lembra o médico do IBDD, Trajano Caldas: “Nesse estágio, é fundamental que o poder público e os profissionais de saúde iniciem um processo de reabilitação para as vítimas do acidente a fim de evitar que uma parcela da população fique com deficiência”.
Toda a  matéria foi copiada da página do IBDD.
Grande abraço.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Deficiência Física X Humor e Ironia.



A grande verdade é que antes de ficar deficiente físico, de ser e sentir-me, até então uma nova realidade para mim apartir de 2008...
Eu pouco me importava com a situação do outro, olhava para um deficiente e não imaginava o mundo de barreiras surgidas e vividas, não só pelo fato da deficiência, mas por consequência dela.Realidade que sentia até certo desdém...pensava, coitado, deve ser infeliz, coisas de Deus...
Coisa de Deus mesmo, pois o mundo esta sempre em transformação, a natureza, os pensamentos, o modus vivendi, nada esta fechado....graças a Deus!
Num mundo hipócrita, esqueceram a palavra aleijado.....eu falava ela..eu até falo...inclusive há aquela expressão bem popular, ¨tem doença que quando não mata, aleija¨, politicamente correto e educado esquecer....
O Recuperação e Arte, me parece remissão dos pensamentos aleijados que eu tinha, era limitado, fechado e obtuso...tudo que é limitado e esta estagnado, morre!
Morreram meus pensamentos aleijados!
Grande abraço a todos!


sábado, 2 de fevereiro de 2013

Colaboradores.


Sempre é muito ter apoio, num sentido amplo, conto com algumas pessoas que colaboram de alguma forma no meu trabalho, isso é muito importante, logo vejo que não estou sozinho no projeto Recuperação e Arte.
Colaboram com informações, divulgação, participação com artigos e criação de imagens.
Muito obrigado aos colaboradores.
Grande abraço a todos.

Órteses.



As órteses são para auxiliar no tratamento, há vários tipos, órtese refere-se unicamente aos aparelhos ou dispositivos ortopédicos de uso externo, destinados a alinhar, prevenir ou corrigir deformidades ou melhorar a função das partes móveis do corpo, imobilizando, fazendo a correção, mantendo a musculatura alongada.
Eu faço uso de uma órtese de punho e mão, as vezes eu esqueço de usar, porque apesar de não ter os movimentos finos dos dedos, uso a mão como apoio.

Grande abraço a todos!