terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Recuperação e Arte - 1 Ano



Caros amigos, seguidores e leitores, a exatamente 1 ano eu estava colocando em prática minha ideia de expor minhas imagens e falar da importância da fisioterapia, nesta época ainda tinha uma visão limitada em relação a deficiência física,  um mundo novo por descobrir.
Desde o início eu nunca tive a intenção de ¨fazer¨ um espaço pessoal, até então deparei-me com tantos problemas, logo percebi problemas comuns a todos os deficientes, um deles a exclusão...
Outro problema é a falta de informação em relação a tratamentos, educação, direitos e o próprio lazer.
No decorrer desse primeiro ano, eu fiz um mergulho no assunto deficiência, descobri inúmeras coisas, postadas aqui no Recuperação e Arte, vejo que ainda não sei nada, em um vasto mundo, quanto tenho a conhecer.
Estou super feliz por poder expor minhas imagens e informar outras pessoas sobre deficiência, penso que deficiente ou não.
Agradeço o apoio e o carinho dos amigos que fiz no decorrer deste tempo, agradeço a minha mãe que ajuda a divulgar a página,  se não fosse ela não estaria aqui, por fim agradeço a esta imensa força que move a vida chamada Deus.
Muito obrigado a todos, forte abraço.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Passeios Acessíveis na Cidade do Rio de Janeiro.



Visitando a página da RIOTUR - Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro, encontrei um projeto, muito interessante, o Rio Acessível, com roteiros de passeios acessíveis na cidade, conta com um guia para pessoas com mobilidade reduzida, onde o deficiente tem acesso a cultura e ao lazer.
Infelizmente não consta no guia todos os pontos turísticos da cidade, mas é um bom começo!
Visite a página da RIOTUR,  confira o guia de passeios acessíveis, www.rio.rj.gov.br
Grande abraço a todos.

Bem Vindas!!!


Queridas, Sophia Gomes, Joselene Campelo de Melo, Zélia Margarida e Deise Abdo 2009, sejam bem vindas ao Recuperação e Arte, um espaço de reabilitação, formas, cores e perseverança!!
Fico muito feliz pela admiração do meu trabalho e as tenho com muito prazer!!
Grande abraço.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Bem Vinda!


Ana Marques, seja bem vinda ao Recuperação e Arte, divirta-se com as imagens e textos informativos.
A fisioterapia, a interação, as cores e formas diferentes me remetem a recuperação.
Grande abraço.

Bem Vinda!



Roberta Vartan, seja bem vinda ao Recuperação e Arte, um espaço de informação sobre educação, reabilitação, direitos e interesses do  deficiente físico.
Estou constantemente atualizando a página com informações, formas e muitas cores!
Grande prazer, abraço.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Hospital Sarah São Luís - MA.



Inaugurado em 1993, o SARAH-São Luís possui capacidade instalada de 130 leitos.
O SARAH-São Luís é centro de referência da rede para a região norte e vem ampliando seus serviços gradativamente. Assim, foram implementados, progressivamente, programas de ortopedia, lesão medular e lesão cerebral.
O SARAH-São Luís dispõe, ainda, de um Centro Comunitário, cujo objetivo é promover ações de educação e maior integração entre paciente e comunidade. Conta com biblioteca, salas de leitura (adequadas a pesquisas escolares), brinquedoteca, anfiteatro e salão comunitário.
Endereço:  Av. Luiz Rocha, s/nº - Monte Castelo - São Luís - MA
Grande abraço a todos.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Hospital Sarah - Brasília - DF




Inaugurado em 1980, o SARAH-Brasília possui capacidade instalada de 252 leitos.
O SARAH-Brasília acumula as funções de Hospital, centro de Administração e de Gestão Hospitalar, Centro de Ensino e Pesquisas, Centro de Pesquisas em Educação e Prevenção, Centro de Controle de Qualidade e Centro de Formação de Recursos Humanos.
Em Brasília, está igualmente funcionando o Curso de Mestrado em Ciências da Reabilitação, constituindo assim uma infraestrutura singular em instituições médicas do país, voltada para o conhecimento e o avanço da medicina.
Endereço: SMHS Quadra 301 Bloco A 70.335-901 - Brasília - DF
Telefone: 0xx61 - 3319 1111/Fax: 0xx61 - 3319 15 38
O link para toda a Rede Sarah de Hospitais está aqui no Recuperação e Arte.


Grande abraço!

sábado, 21 de janeiro de 2012

Deficiência Cognitiva.



A deficiência cognitiva é o comprometimento das funções cerebrais, como por exemplo dificuldades para executar as atividades diárias, dificuldades na visão, na memória e na orientação no espaço e no tempo. A pessoa comprometida por um déficit cognitivo também apresenta dificuldade para aprender, pois o raciocínio está prejudicado.
As vítimas de AVC (acidente vascular cerebral), síndrome de Down, síndrome de Rett, traumatismos cranianos e até meningites podem apresentar algum grau de deficiência cognitiva.
A fisioterapia é muito importante para o tratamento desse indivíduo, pois com os exercícios conseguimos estimular vários sentidos ao mesmo tempo, trabalhando a sensibilidade, através da estimulação tátil, a coordenação motora, facilitando a execução das atividades de vida diária, melhorando também o tônus muscular.
O tratamento desse paciente visa a melhora do aspecto cognitivo, para que ele consiga entender melhor o que será pedido futuramente para a reabilitação de uma função perdida.
Vale ressaltar que o trabalho da reabilitação cognitiva inclui também o terapeuta ocupacional, o fonoaudiólogo, o psicólogo além do neurologista e do fisioterapeuta. Uma equipe multidisciplinar trará um melhor tratamento para o indivíduo comprometido.
O trabalho de fisioterapia motora é de grande importância para reabilitação de deficiência mental, porque ela engloba a estimulação tátil, esterogonisia, coordenação viso motora inibição de padrões de posturas patológicas, adequação do tônus muscular, com a finalidade de levar a uma determinada função, especialmente as que são relacionadas às atividades de vida diária e também a atingir fases motoras, que se encontra em atraso.
Artigo pela Dra.Rackel Monte.


Grande abraço a todos!


Álbum Fase Cérebro.


Logo no ínicio que comecei a produzir as imagens, em 2009, fiz alguns desenhos relacionados ao cérebro.
Depois de algum tempo é que percebi que estava retratando a minha vida inconscientemente.
São poucas imagens, 7 apenas, o álbum está no perfil no Facebook, visite e veja o álbum na íntregra.
www.facebook.com/recuperacaoearte
Grande abraço.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

ADEVA - Associação de Deficientes Visuais e Amigos - SP.


A Associação de Deficientes Visuais e Amigos - Adeva é uma organização da sociedade civil de interesse público, apartidária, sem fins lucrativos, atuante em São Paulo (SP) e em cidades próximas.
Conta com associados deficientes visuais e não-deficientes que participam com igualdade de direitos e deveres. Sua diretoria executiva é eleita por um período de três anos por meio de assembléia de todos os associados.
A Adeva mantém seus projetos por meio da colaboração de associados-contribuintes, doações\patrocínios,  parcerias, da receita de eventos e da produção de impressos em Braille.
Conviver, veja as regras básicas para lidar com um cego.
A Adeva, conta com serviços de impressão de textos em Braille  e caracteres ampliados.


Diante da escassez de veículos de informação para deficientes visuais, a Adeva cria, em 1997, o primeiro e único jornal impresso em Braille e em tinta do Brasil, com periodicidade bimestral. O Conviva é também o primeiro jornal que veicula anúncios de publicidade dirigidos ao deficiente visual.




Abraço amigos!

Participação.


Queridos leitores e amigos, primeiramente eu fico muito agradecido aos que curtiram o perfil do Recuperação e Arte no Facebook, agradeço não só por terem curtido, mas pela participação, com comentários, esses sempre muito bem vindos, para que também haja maior interação com o leitor.
Gostaria de pedir aos leitores e amigos que me escrevam relatando alguma instituição de sua cidade, filantrópica, religiosa, civil, sem fins lucrativos, de tratamento gratuito, que trabalhe pelo deficiente físico em relação a educação, reabilitação ou direitos.
Por favor, com a dica eu faço a pesquisa, desde já agradeço.
Agradeço ao leitor e amigo de Aracaju, Alessandro Carlos, que enviou-me o link da Associação de cegos de Sergipe.
Grande abraço a todos.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Meus Links: Sites de Reabilitação, Educação, Artes, Interesses e Direitos do Deficiente Físico.



São links de utilidade pública:

•Ensino Fundamental para Crianças Cegas e Baixa Visão - SP
•Centro de Reabilitação Hospital Oscar Clark - RJ
•Educação para cegos - Instituto Benjamin Constant - RJ
•Museu Casa de Portinari - SP
•Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação - RJ.
•Instituto Brasileiro de Direitos da Pessoa com Deficiência.
•Portal de Libras.
•Fundação Gala-Salvador Dali.
•Rede de Hospitais Sarah Kubitschek PA - BA - CE - MG - MA - RJ - AP - DF - DF Lago Norte.


Abraço a todos!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Instituto de Cegos ¨Padre Chico¨- SP.





O Instituto de Cegos Padre Chico é uma instituição católica com mais de 80 anos de tradição, atende crianças cegas e de baixa visão, matriculadas no período preparatório e no ensino fundamental e realiza também atividades extras.
A criança ao chegar no Instituto, é encaminhada para uma triagem pedagógica, onde é feita uma ficha completa da sua vida desde a gestação.
 Atendimento:
· Odontológico.
· Psicológico.
· Fonoaudiológico.
· Fisioterapeutico.
· Coordenação Pedagógico.
· Orientação Educacional.
Endereço: Instituto de Cegos Padre Chico.
Rua: Moreira de Godoi, 456 – Ipiranga.
Próximo ao metrô Ipiranga.
www.padrechico.org.br/
Grande abraço a todos.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Sorobã



O  ábaco, foi um instrumento muito utilizado na idade média para fazer cálculos, uma versão um pouco diferente foi trazida ao Brasil pelos japoneses com o nome de Soroban.
O seu uso sofreu uma série de aperfeiçoamentos que geraram técnicas extremamente rápidas para executar qualquer cálculo: adição, subtração, multiplicação, divisão, raiz quadrada e outros.
Em 1949, Joaquim Lima de Moraes, adaptou o Soroban para uso de cegos, após aprender a técnica ensinada por imigrantes japoneses, abrasileirando o termo para Sorobã.
No Brasil existem os 2 modelos:
*Soroban: para videntes (como chamamos os dotados de visão).
*Sorobã: o mesmo, mas adaptado para deficientes visuais.
São praticamente utilizados de forma igual nos dois modelos. A manipulação no Soroban (com "N") é mais rápida pois as contas correm livremente, diferentemente do Sorobã, onde as mesmas são presas, mas ambos geram uma aptidão em comum: o cálculo mental.
O Sorobã é muito utilizado na aprendizagem de matemática por deficientes visuais.
Eu nunca vi, mas já conhecia o ábaco de nome e imagens de desenhos medievais, desconhecia essa versão japonesa adaptada para deficientes visuais, até começar uma pesquisa de educação para cegos.
O mais interessante é que o seu uso proporciona um excelente exercício mental, melhorando a memória e tornando o raciocínio mais rápido, de qualquer pessoa, deficiente ou não.
Ahhh, eu agora quero um!

Abraço a todos!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Bem Vinda!


Zélia Margarida, seja bem vinda como seguidora do Recuperação e Arte, um espaço de informação, muitas cores e formas.
Apesar de não conhece-la, tenho um imenso prazer.
Grande abraço.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Comunidades que eu participo no Orkut.


Todo indivíduo para exercer a plenitude de sua cidadania, deve conhecer seus direitos, é fundamental.
Para ter acesso ao conhecimento de seus direitos, podem ser através de várias formas, leitura formal ou transmição oral, o conhecido boca a boca, trocando informações uns com os outros, isso é  muito bacana nos FORUNS das comunidades no Orkut.
Eu faço parte de algumas comunidades no Orkut:
*Acessibilidade - eu apoio.
*Deficiente on line.
*Deficiente também é gente.
*Queremos uma cidade acessível.
*O direito e ir e vir.
*Deficientes do Brasil.
*Eu respeito deficiente físico
Visitem as comunidades, há sempre algo novo acontecendo!
Abraço a todos.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Turismo Internacional sem Limites


A Embratur, Empresa Brasileira de Turismo, lançou mês passado um programa de acessibilidade no turismo, francamente  não vejo qual o foco desta campanha, onde já é lei acesso em edificações públicas e existem leis que garantem juridicamente o deficiente no  transporte aéreo, tema já postado..
Acredito que este programa vise diretamente as Olimpíadas em 2016 e a Copa do Mundo de 2014, tornando os estádios acessíveis a todos, temos bastante tempo para fazer as adequações necessárias...
Neste vídeo eu não entendi porque o rapaz não viaja, acho que ele está mal informado, realmente de ônibus é impossível, mas de avião a lei lhe garante total amparo, inclusive no transporte gratuido da cadeira de rodas.
Abraço.

Resultados.


A recuperação  para mim só pode acontecer através da fisioterapia, muita fisioterapia, eu faço também sozinho, alongamentos, agachamentos e trabalho de equilíbrio.
É  muito lento o tratamento, a recuperação é lenta, mas diária, me sinto melhor a cada dia, mais mobilidade, as vezes me pego fazendo algum movimento  ¨novo¨, como rotacionar o tronco, mais rapidez, e o melhor de tudo, não uso mais muleta na rua, já não usava em casa a muito tempo,  acho que pela proteção de estar em casa.....mas eu pensava...tenho força nas pernas para manter-me de pé com meus 76 quilos, a realidade é que estava me deprimindo, porque o tempo estava passando e eu preso a ela, então dei um basta......fui ao comércio aqui perto de casa, comprar cigarros....pensei, se quero os cigarros  tenho que sair sem a muleta....o vício venceu  meu medo........e  não precisava atravassar nenhuma rua...pensei......no dia seguinte fui ao samba, que rola no meio da rua na minha querida Vila Isabel!
É esse  caros amigos, o resultado de muito esforço e vontade, vontade!
Depois de quase 1 ano sem andar, estou sambando pelo meio da rua!!!
Feliz da vida.
Grande abraço a todos.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Transporte Aéreo.





A Resolução 009, de 5 de junho de 2007, da ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, que aprovou a Norma Operacional da Aviação Civil (NOAC), estabelece os procedimentos necessários para que as pessoas com deficiência tenham o acesso adequado ao transporte aéreo.
Seguem abaixo alguns dos procedimentos que deverão ser adotados pelas empresas aéreas e administrações  aeroportuárias:
Os passageiros com deficiência, ou com mobilidade reduzida, têm o direito a um tratamento igual ao dispensado aos demais passageiros e a receber os mesmos serviços que são prestados normalmente aos usuários em geral, observadas as suas necessidades especiais de atendimento. Esse direito inclui o atendimento prioritário e o acesso às informações e instruções, às instalações, às aeronaves e aos demais veículos à disposição dos passageiros nos terminais.
As informações necessárias inerentes à boa prestação do serviço de transporte aéreo deverão ser apresentadas de forma acessível, ao longo de todas as fases de sua viagem, desde o momento em que é confirmada a reserva, especialmente a partir da chegada ao aeroporto até a saída da área pública do aeroporto de destino.
Será assegurada às pessoas com deficiência a assistência especial necessária durante todo o trajeto da viagem, independentemente do tipo de deficiência.
Os aeroportos deverão estar sinalizados com o símbolo internacional de acesso, conforme a Lei Federal 7.405, de 12 de novembro de 1985, e livres de obstáculos para a circulação de passageiros com deficiência, de forma a preservar sua segurança e autonomia.
Os balcões de informações e de atendimento especialmente instalados para as pessoas com deficiência deverão ser adaptados com mobiliário e recepção compatíveis com a altura e a condição física de pessoas em cadeira de rodas, conforme os padrões das normas técnicas de acessibilidade da ABNT.
As informações a serem prestadas aos passageiros com deficiência visual devem ser escritas em braile, traduzidas para pelo menos dois idiomas quando se tratar de
terminais internacionais.
As informações para os passageiros com deficiência auditiva devem ser prestadas na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).
As administradoras aeroportuárias, as empresas aéreas ou operadores de aeronaves e seus prepostos  deverão disponibilizar, nas áreas comuns dos aeroportos e centrais de atendimento, telefones adaptados para pessoas com deficiência auditiva.
Os aeroportos deverão reservar nos seus estacionamentos destinados ao público pelo menos 2% do total de vagas para veículos que transportem pessoas com deficiência com dificuldades de locomoção, em locais próximos à entrada principal ou ao elevador, de fácil acesso à circulação de pedestres.
As empresas aéreas deverão acomodar as pessoas com deficiência física que utilizam cadeira de rodas em assentos especiais, junto aos corredores, com braços removíveis ou escamoteáveis, localizadas até a terceira fileira da aeronave ou até a terceira fileira imediatamente atrás de uma divisória, desde que haja compatibilidade de classe escolhida e seja do interesse do passageiro.
A primeira fileira de assentos das aeronaves deverá ser utilizada, prioritariamente, por pessoas com deficiência visual acompanhadas de seu cão-guia, pessoas com crianças de colo e crianças desacompanhadas.
As cadeiras de rodas, após passarem pela inspeção de passageiros, serão transportadas gratuitamente.
As demais ajudas técnicas utilizadas por pessoas com
deficiência, como bengalas, muletas, andadores e outras 29 após passarem pela inspeção de passageiros, serão transportadas obrigatoriamente na cabine de passageiros.
Os passageiros que utilizam implante coclear ou marcapasso não podem ser submetidos à inspeção por detector de metais, devendo ser utilizado procedimento alternativo que não interfira com o funcionamento desses dispositivos médicos.
O cão-guia de acompanhamento de pessoas com deficiência visual será transportado gratuitamente e
será obrigatória a apresentação de carteira de vacinação atualizada, com comprovação da vacina múltipla, antirrábica e tratamento anti-helmítico expedido por médico veterinário devidamente credenciado. Nos casos de rota internacional, será obrigatória a apresentação do Certificado Zoossanitário Internacional expedido pelo Posto de Vigilância Agropecuária Internacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, de acordo com os
requisitos exigidos pelo país de destino.
Será concedido ao acompanhante do passageiro com deficiência severa (total incapacidade) um desconto de no mínimo 80% calculado com base na tarifa cobrada do passageiro com deficiência. Essa concessão ocorrerá quando a empresa aérea, após avaliação obrigatória, considerar que, por razões técnicas e de segurança de vôo, é essencial a presença de um acompanhante.
Observações:
􀁠 As pessoas que necessitam de assistência especial deverão
informar à empresa aérea ou operador de aeronaves sobre
suas necessidades no momento em que fizerem sua reserva,
ou com antecedência mínima de 48 horas antes do embarque.
􀁠 É direito da pessoa com deficiência e uma obrigação legal
da empresa aérea fazer a avaliação para verificação da
necessidade de um acompanhante.
􀁠 Nunca solicite o desconto de 80% para seu acompanhante.
Espere que a empresa aérea determine após a avaliação técnica obrigatória. A iniciativa deverá ser exclusivamente da empresa aérea.
􀁠 Caso a empresa de transporte aéreo não obedeça às
determinações descritas acima, a pessoa com deficiência
deverá procurar orientação jurídica.
Grande abraço.






terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Projetos para 2012


Vejo que tenho um volume de trabalho enorme, e eu não posso me perder no meio das informações, não devo cair na esparrela de postar as mesmas informações e também não devo ocorrer  no erro de abandonar de postar informações relevantes, como o endereço das instituições.
Então tracei duas diretrizes, a primeira é sair em campo, já que estou melhorando, vejo que devo visitar pessoalmente as instituições....e entrevistar profissionais da área.
A outra é buscar informações sobre reabilitação em outros estados da federação, principalmente no interior....o único trabalho que divulguei fora do Rio de Janeiro, foi a Rede Sarah de Hospitais, que têm unidades em Belém, Salvador, São Luis, Belo Horizonte, Macapá, Rio de Janeiro, Brasília, Fortaleza e Brasília Lago-Norte.
Tudo é muito mais fácil para quem vive nos grandes centros urbanos, mas um motivo para o interior não ser esquecido.
Abraço a todos.

domingo, 1 de janeiro de 2012

Esferas II


Formas esféricas ou ovais, me remetem a uma forma perfeita, sem cantos, densa e ao mesmo tempo tentei faze-las com o máximo de leveza.
Diferente da 1° exposição,  essas novas imagens, têm textura e eu usei o recurso de iluminação, produzi 48 imagens.
Esferas, círculos, bolas, se fossem ocas....e formas ovais...todas tendem a rolar...a ter movimento, é o que eu quero neste ano de 2012!!
Grande abraço.